terça-feira, 8 de março de 2011

Minhas viagens no carnaval 2011

Na sexta-feira antes do carnaval, uma chuva danada, ao me despedir do pessoal do trabalho e do prédio, todo mundo me olhou penalizado quando eu disse que não ia viajar no carnaval. Costumo brincar dizendo que “nos feriadões eu fico com a chave da cidade”. Mas, sabe aquele olhar do tipo “coitada, vai ficar sem fazer nada!!!”. Mero engano... O conceito de diversão é muito subjetivo eu diria. Vejam só.
tomando conta da cidade
Logo no primeiro dia fui parar em St. Louis, nos Estados Unidos, em meio a uma confusão envolvendo uma série homicídios, e, uma investigadora muito louca tinha um prazo de 24h para desvendar e salvar a vida de seu amigo, Jean, nada menos que um vampiro dono de uma boa exótica na cidade. Foi uma correria danada, ajudada por zumbis, lobisomens enquanto cabeças voavam por todo lado... Juro !!!
primeira viagem a St.Louis
Mas, nesse meio tempo, voltei pro meu canto e fiz uma comidinha danada de boa na companhia do meu filho, quem me conhece sabe que essa é uma das minhas maiores diversões, cozinhar e conversar fiado com minha cria... oh coisa boa !
cozinhando pra relaxar... tudo de bom !!!
Mas a tal investigadora maluca entrou em outra confusão e eu fui parar nos Estados Unidos de novo, na mesma cidade. Só que dessa vez ela estava no meio de uma confusão envolvendo um milionário tentando reviver seu antepassado rico e uma bruxa que tentava atrapalhar o tempo todo. Mas corre pra lá, corre pra cá, indo parar até dentro de cemitério... credo !!!
lá vou eu de novo pra St. Louis...
Eu não dei conta de St.Louis, é muito misticismo, bruxaria, cada beco com casa de vodu que vocês nem imaginam. E os turistas por todo o lado que não dão folga? Aí eu tinha que dar um tempo pra cabeça e tomar uma latinha de Skol pra descansar um pouco de tanta correria junta
skolzinha pra relaxar que ninguém é de ferro...
Pra arejar a cabeça um pouco mais eu fui parar de novo nos Estados Unidos, só que numa vila de pescadores em Nova Inglaterra, com direito a velejar com cabelos ao vento (faz de conta, tá?), se apaixonar. Mas, é claro que nem tudo são flores, e, teve uma pequena correria para resolver um incidente provocado pela negligência de uma velejadora experiente, apesar de nova.
muito amor e paixão na Nova Inglaterra... ah, os romances !
Bem, como eu não sossego o “facho” (minha avó é que falava assim), fui parar lá em Nova York, no meio de outra confusão envolvendo um roqueiro cinqüentão que tinha mania de namorar menininhas e de colecionar objetos macabros, e, de repente, se vê às voltas com nada menos que um fantasma perseguindo-o. Pode?
voltando ao normal: suspense de arrepiar em Nova York
Bem, já que se falou em rock, me desculpem os fãs de axé, pagode e afins, respeito a todos, já que estamos no carnavall, mas, vocês acham que qual ritmo combinaria mais com tantos lugares e pessoas que conheci, além das aventuras em que me meti, durante apenas quatro dias de carnaval? E que venha o próximo feriadão...
o velho e bom rock and roll...abafa aquela cafeteira ali atrás !!!

4 comentários:

  1. Vc realmente aproveitou o feriado hein Andrea.
    E não correu risco nenhum nessa BR 381, mais conhecida como Rodovida da Morte. Ah e muitos dos colegas que riram de você ficar com a chave da cidade, não vão admitir mas se arrependeram de pegar aquela praia com chuva,rs. Ou seja, se deram mal! rs
    Ahhh...e a cafeteira na foto, foi demais!
    Abraços!


    Att Aurélio Arruda

    ResponderExcluir
  2. Não gostei muito do Estrada da Noite, achei ele quase previsível. Prefiro Cornwell e Donwell.
    Mas ler, independente do resultado, é sempre um prazer.

    ResponderExcluir
  3. Já está anotado Manthis, vou procurar na net hoje mesmo. Meu grande vício é ler !!!

    ResponderExcluir
  4. Mui doida esta viagem!!!!Só faltou o tapa na "PANTERA"

    ResponderExcluir